Leite dourado

Hoje, percebi que ainda não tinha falado sobre esta bebida. Já vos falei do latte cor de rosa, mas nem acredito que nunca mencionei o famoso Golden milk!

O leite dourado baseia-se na receita tradicional ayurvédica que foi saboreada durante séculos e costumava apoiar a mente e o corpo de várias formas.

À base de curcuma, tem o benefício de ser anti-inflamatório e de acalmar o estômago. O gengibre e a canela dão um boost ao nosso metabolismo e, misturadas com as outras especiarias, proporcionam uma sensação de conforto e relaxamento delicioso! A curcuma, conhecida por propriedades anti inflamatórias e utilizada pela medicina por mais de 4.000 anos, é excelente para artrite, saúde da pele, digestão, sistema imunológico e mesmo cancro. Estudos recentes confirmaram que pode ser tão efectivo como 14 diferentes medicamentos prescritos  – sem os efeitos colaterais adversos.  Por que você deve considerar integrar o Golden Milk na sua vida? Porque a atenção é de ouro. Todos nós precisamos ter tempo para nós mesmos. Nós gostamos de pensar no ritual de tomar uma caneca quente de Leite Dourado como nossa “Hora do Ouro”. Aproveitar o tempo para se tratar de uma bebida reconfortante e nutritiva é um ato de atenção plena.

Há muitas razões para beber leite dourado, imagine, depois de um longo dia de trabalho, sentadinha no sofá e embrulhando suas mãos em torno de uma caneca fumegante cheia de leite rico e cremoso, ligeiramente picante e doce. Essa é a sua Hora Dourada, não importa o tempo. Porque não há cafeína no Leite Dourado, você pode ter sua Hora Dourada a qualquer hora do dia, sem se preocupar que você fique acordado a noite toda.*

Esta é a minha versão do Golden Milk, que já compro preparado. Mas, estes são os ingredientes.

Ingredientes:

  • Curcuma em pó
  • Pimenta preta em pó **
  • Gengibre em pó
  • Canela do Ceilão em pó
  • Pimenta caynene em pó
  • 200ml de bebida vegetal de côco, caseiro

Processo:

  1. Colocar todos os ingredientes num tachinho e ir mexendo até ferver.
  2. Coar, deixar assentar um minutito e beber.

Simples 😉

**Por que adicionar Pimenta preta? É benéfico tomar pimenta preta com a curcuma, porque ajuda o corpo a absorver melhor 🙂

26972910_10215518366576131_947773376_o

 

O que posso colocar no meu leite dourado?

Definitivamente adicione açafrão, açúcar e cardamomo. Você pode adicionar pimenta para reduzir a possibilidade de fleuma e aumentar a força digestiva, noz-moscada para ajudar a dormir som e açafrão para purificar o sangue e melhorar a pele. Adicionando especiarias adicionais – como canela, cravo, gengibre moído ou ervas como ashwagandha ou shatavari – está bem.

O que não devo colocar no meu Leite dourado?

Sal ou mel. De acordo com Ayurveda, leite e sal nunca devem ser comidos juntos; Essa combinação cria uma toxicidade no corpo que pode se manifestar como problemas de pele. É por isso que o Ayurveda não consegue recomendar o queijo, porque o paneer é feito sem sal e porque os kormas cremosos são tradicionalmente feitos com leite de coco e não leiteiro. Quanto ao mel, por Ayurveda, nunca é aquecido, nem mesmo um pouco. O mel cru é um ótimo remédio para colher sozinho, simplesmente não adicione-o às bebidas quentes.
As únicas regras são que você tem que estar presente e consciente do que está a beber. Sem telefones. Não há e-mails. Sem TV. Só você, sua respiração e uma caneca fumegante de Leite Dourado como um ato de auto cuidado.

*Um pouco de história sobre o Golden Milk

Espero que gostem!

Até à próxima receita!

Beijos e abraços,

Rose**

 

Advertisements
Posted in Paleo | Tagged , , | 3 Comments

Alfazema, Scones e Pão quase doce

Ansiedade, má digestão ou alergia a picadas de insetos são alguns dos problemas que podem ser tratados usando Alfazema, uma planta medicinal muito versátil.

A Alfazema, também conhecida como Lavanda ou Lavândula, é uma planta medicinal com propriedades relaxantes, calmantes, antiespasmódicas, analgésicos e antidepressivas, que pode ser usada na forma de chá usando flores secas ou sachês ou na forma de óleo essencial. O seu nome científico é Lavandula angustifolia e pode ser comprada em lojas de produtos naturais, farmácias e em alguns mercados.

Para que serve a Alfazema

A Alfazema serve para tratar diversos problemas como:

  • Problemas do sistema nervoso como ansiedade, angústia ou agitação;
  • Má digestão e irritações no estômago;
  • Problemas de pele e alergias a picadas de insectos;
  • Cansaço e exaustão física;
  • Problemas de sono;
  • Excesso de gases;
  • Má circulação e hipotensão arterial;
  • Enxaquecas e espasmo;
  • Asma brônquica.

Modo de uso da Alfazema

As partes usadas da Alfazema são suas flores, folhas, haste para fazer chás, óleo essencial ou para usar na culinária.

Hoje serviu para fazer um pão doce, mas não muito doce de alfazema e uns scones de alfazema e limão 🙂

Pãozinho de Alfazema da Rose

Ingredientes:

  • 74grs de Ghee
  • 4 ovos, orgânicos
  • 1 c. de chá de vinagre de cidra, orgânico
  • 1/2  c. de chá de bicarbonato de sódio
  • 1 c. de chá de extracto de baunilha, sem álcool
  • 3 c. de sopa de mel (eu usei mel com própolis)
  •  30grs chávena de farinha de côco
  • 20grs de côco ralado
  • 1/2 c. de chá de alfazema seca

Processo:

  1. Pré-aqueça o forno a 175ºC e unte uma forma de bolo inglês.
  2. Coloque todos os ingredientes, menos a alfazema, numa taça e misture bem, até ficar uma massa homogénea.
  3. Coloque agora a alfazema e misture com calma 🙂
  4. Colocar a massa no forno e cozer por 25 minutos ou até o teste palito sair limpo.

Por cima, pode colocar um pouco de sumo de limão com mais alfazema, que fica uma delicia 🙂

27707932_10101121774369204_1994173552_o27707668_10101121774304334_2030834621_o

Scones da Rose

Ingredientes:

  • 225grs de farinha de amêndoa
  • 1 ovo grande, orgânico
  • 1/2 c. de chá de bicarbonato de sódio
  • 75grs de mel (eu usei mel com própolis)
  • 1/2 c. de chá de extracto de baunilha, sem alcool
  • raspa de um limão e sumo de metade do limão
  • 2 c. de chá de alfazema seca

Processo:

  1. Pré-aquecer o forno a 175ºC.
  2. Juntar todos os ingredientes numa taça e mexer bem. Apenas juntar a alfazema no final.
  3. Fazer um circulo num tabuleiro forrado a papel vegetal e cozer por 10 a 15 minutos, ou até ficar dourado.

Eu coloquei numa forma, devia ter colocado apenas num tabuleiro teriam crescido mais. Fica a dica 🙂

27653729_10101121774483974_991644876_o

 

Espero que gostem! Eu adorei a experiência e agora fiquei com vontade de fazer umas bolachas também!

Até à próxima receita!

Beijinhos e abraços,

Rose**

Posted in Bolos, Mel, Paleo, Pão | Tagged , , , , | 2 Comments

Sopa quente de cenoura

Embora esteja ainda muito frio na maioria das noites, por aqui o sol é brilhante e bonito durante o dia, o ar está nítido e eu estou muito grata por isso. Os dias estão a ficar mais longos e toda a luz extra coloca sempre um sorriso no meu rosto.

Este prato reconforta-me, tem tudo para me abraçar e embalar-me. Esta sopa brilhante e temperada vibrantemente  é a tela perfeita, aveludada suave e leve. É a essência que dá um leve golpe de calor, um pouco de sol numa tigela.

A estrela da sopa aqui é a curcuma, que adiciona uma tonalidade laranja brilhante e um poderoso soco anti-inflamatório.

Sirva-o ao lado de uma salada para um almoço leve ou como entrada para um jantar ou um brunch.

Eu gosto de colocar um pouco de bacon bem estaladiço por cima. E para mim, é o jantar perfeito em noites em que preciso de um mimo extra.

Ingredientes:

  • 2 colheres de sopa de ghee
  • 3 a 5 cm de gengibre, ralado
  • meia cebola, pequena
  • 2 dentes de alho
  • 1 pitada de pimenta rosa, moída na hora
  • 680grs de cenoura, cortada em cubinhos
  • 5cm de curcuma fresca
  • 2 chávenas de caldo de ossos ou vegetais
  • 2 chávenas de água (ou somente 4 chávenas de água)
  • 1 colher de café de canela em pó

Processo:

  1. Numa panela, derreta a ghee. Junte a cebola, gengibre, alho e pimenta rosa por 1 breve minuto, só para largar o sabor.
  2. Junte a cenoura, a curcuma, canela e sal, mexa e deixe cozinhar por 2 a 3 minutos.
  3. Junte o líquido, levante fervura e baixe o lume e deixe cozinhar por 20 a 25 minutos ou até a cenoura estar bem molinha.
  4. Triturar até virar creme.

IMG_5528

E que belo abracinho ganhei hoje ao jantar.

 

Até à próxima receita,

Beijinhos e abraços,

Rose**

Posted in AIP, Paleo, Sopa | Tagged , , , | Leave a comment

Galão cor-de-rosa

Olá!

Hoje, trago-vos a minha nova bebida favorita! Imaginem uma mistura de algodão doce cor de rosa e uma bebida quente aveludada. Esta é a sensação deste galão cor de rosa 💕

Tem sido uma sensação, ultimamente, pela web, mas esta é a minha versão 🙂

As beterrabas são naturalmente anti-inflamatórias, ricas em antioxidantes e um composto cristalino conhecido como betaína. Betaína ajuda a proteger as células do nosso corpo contra o stress e promove níveis saudáveis ​​na inflamação. Também ajuda a saúde das articulações e do fígado também. Mas se, como vocês forem atletas amadores (ou não tão amadores), vocês ficarão felizes em saber que a betaína também promove a síntese de creatina – o que ajuda a melhorar sua força muscular, crescimento e poder. Também diminui o ácido láctico dentro dos músculos, atrasando o aparecimento da fadiga muscular e permitindo que vocês fiquem mais rápidos e com os músculos endurecidos por mais tempo! Se vocês não sao atletas como eu, vocês ainda vão conseguir os benefícios de um impulso de energia totalmente natural, sem o choque de cafeína.

E nem sabe a beterraba, juro 🙂

Ingredientes:

  • 200ml de água + 2 c. de sopa de água bem quente
  • 1 c. de sobremesa de beterraba em pó*
  • umas gotas de extracto de baunilha
  • 2 c. de sopa de leite de coco em pó**
  • mel q.b.

Processo:

  1. Num copo, misture a beterraba em pó com as 2 c. de sopa de água bem quente, junte mel e o extracto de baunilha.
  2. Num tancho, junte a restante água e o leite em pó ate ferver.
  3. Junte ao preparado anterior, mexa bem e desfrute desta bebida vinda dos céus!

*podem usar 2 c.de sopa de sumo de beterraba

**podem usar qualquer bebida vegetal à escolha.

imageimage

Tão giro e fofo!

Bem delicioso, acreditem!

Até à próxima receita,

Beijinhos e abraços,

Rose*

 

 

 

Posted in Paleo | Tagged , , , | Leave a comment

Brownies da Rose

Olá!

Esta tarde andei prali na cozinha inventando. Tinha que fazer qualquer coisa, sem glúten que alegrasse o meu B. E claro, tinha que haver chocolate incluído!

Vou vos explicar o que vai acontecer: Vão provar este brownie e vão implorar por mais. Se vocês já eram felizes antes deste brownie, agora vão implodir de júbilo! Não estou a exagerar. 

Estes brownies de farinha de arroz  sem glúten são um deleite decadente – vocês nunca iriam saber que eles eram sem glúten!

Cá vai:

Ingredientes:

  • 50gr de farinha de arroz
  • 80gr de cacau em pó, orgânico
  • 3 ovos grandes
  • 1 c. de sopa de extracto de baunilha, sem álcool
  • 170gr de manteiga, ou ghee para versão sem lactose
  • 1 chávena de pepitas de chocolate negro*
  • 85gr de mel orgânico
  • 1 c. de café de bicarbonato de sódio
  • 1 c. de sobremesa de café em pó (opcional)

Processo:

  1. Pré-aqueça o forno a 175ºC e forre uma forma 20cm x 20cm com papel vegetal.
  2. Num pequeno tacho, leve ao lume a manteiga, com o mel, pepitas de chocolate mexendo constantemente, apenas até derreter. Retire do lume e deixe arrefecer.
  3. Enquanto isso, misture a farinha com o cacau, café, b. de sódio.
  4. Na mistura derretida, junte os ovos e o extracto de baunilha, mexendo muito bem até criar uma mistura espessa e brilhante. (A mistura não precisa de estar completamente fria, mas terá que mexer bem rápido para que os ovos não cozam no chocolate de repente)
  5. Junte este preparado à farinha e mexa bem, até ficar uma massa homogénea.
  6. Coloque o preparado na forma e leve ao forno por 25min a 35 min. Tudo vai depender do vosso forno. Aos 25 minutos, faça o teste do palito.

E pronto. Deixe arrefecer e coma, deleite-se com este pequeno pecado 😉

*Se usarem chocolate de leite, diminuir a quantidade de mel para 50gr 🙂

IMG_5495IMG_5504IMG_5500

Espero que gostem!

Até à próxima receita,

beijinhos e abraços,

Rose**

Posted in Chocolate, Massas, Paleo | Tagged , , | 3 Comments

Pesto de abacate

Olá!

Acabei de fazer este pesto para o jantar e diga-se de passagem que é super delicioso!

Vim logo a correr para partilhar convosco 🙂

Ingredientes:

  • 1 abacate grande
  • 1/2 chavena de manjericão fresco
  • 2dentes de alho
  • 3 c. de sopa de azeite
  • 3 c. de sopa de sumo de limão, acabado de espremer
  • 3 c. de sopa de amêndoas ou pinhão
  • sal e pimenta, q.b.

Processo:

  1. Colocar todos os ingredientes num processador e fazer o pesto.

e é só isto 😂😅

até à proxima receita!

beijinhos e abraços,

Rose***

image

Posted in Paleo, Uncategorized | Leave a comment

Banana verde aka banana pão

Olá!

Já há algum tempo que estou para fazer um artigo sobre a banana verde ou a farinha de banana verde aka banana pão.

Adoro a versatilidade desta banana. Tanto como a posso fritar, como a posso assar ou fazer panquecas, bolos até.

banana é um superalimento rico em vitaminas, minerais e outros nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo, como as fibras. Esta fruta também é rica em amido resistente, um tipo de h.c. que aumenta a sensação de saciedade e reduz os níveis de colesterol e gordura. Contudo, à medida que amadurece, o amido resistente da banana é convertido em açúcar simples. Portanto, para aproveitar todos os benefícios dessa substância, é preciso ingerir a banana ainda verde.

“A farinha de trigo é fortemente processada e nutricionalmente vazia, mas a farinha de banana oferece uma boa variedade de nutrientes.

É rico em potássio, que reduz a pressão arterial, diminui o risco de acidente vascular cerebral e mantém a saúde cardíaca adequada (entre outras coisas) . Também é rico em magnésio, envolvido em mais de 600 reacções no corpo (incluindo a formação de proteínas, a conversão de alimentos em energia e o controle dos movimentos musculares e do sistema nervoso) .

Apenas uma colher de sopa de farinha de banana contém:

10,5% da ingestão diária recomendada de magnésio
9,5% da ingestão diária recomendada de potássio
9,5% da ingestão diária recomendada de fibra
5% da ingestão diária recomendada de vitamina E

A farinha de banana também contém menos calorias por porção que outros tipos de farinha. Por quê? É carregado com amidos resistentes, que passam pelo corpo não digerido.

Além dos nutrientes e do teor de baixas calorias, você também pode usar menos farinha de banana do que usar com farinha de trigo. Pode levar alguns testes de experiência, mas a regra geral é que você pode usar cerca de 25% menos de farinha de banana para preparar a mesma quantidade de alimento.

É um amido super resistente para controle de açúcar no sangue. Um estudo publicado na revista Food Chemistry comparou a massa de trigo com a massa feita de farinha de banana. Descobriu que a massa de farinha de banana processou os carboidratos de forma significativamente mais lenta, tornando-se uma opção viável de baixa glicemia

A natureza resistente do amido de farinha de banana também explica por que ele contém menos calorias que a farinha de trigo. Uma vez que uma porção significativa de farinha de banana passa sem digestão ao intestino grosso, seu corpo não pode usá-lo como fonte de energia.

O amido resistente também é óptimo porque atua como um prebiótico (um combustível que alimenta bactérias intestinais saudáveis). Manter um intestino saudável é crucial. Os cientistas ligaram um bioma intestino insalubre a problemas digestivos, depressão, deficiências nutricionais e até mesmo doenças auto-imunes.

Finalmente, o amido resistente pode ajudar a estimular a perda de peso. Como o amido resistente é processado tão devagar no corpo, ele mantém-se mais cheio por mais tempo. Combine esses sentimentos de plenitude com o efeito prebiótico e a diminuição da resposta à insulina, e você está preparando uma receita para perda de peso.” *Tradução livre de paleohacks

E ainda por cima, é eco-amigável! Se soubéssemos o desperdício que existe na industria da banana, quantas são deitadas para o lixo, só porque são feias, deixávamos de imediato qualquer outra farinha para fazer a de banana e apostar num mercado de produtos de banana verde.

A farinha de banana pode ser um pouco cara, mas deve durar por algum tempo. Lembre-se, você não precisa usar tanto como farinha de trigo! 🙂

E com este artigo, partilho a minha panqueca de banana verde

Ingredientes:

  • 1 banana pão, grande
  • 2 ovos
  • 1 c. de sobremesa de farinha de côco
  • 1 c. de sobremesa de canela
  • 1/2 c. de chá de extracto de baunilha
  • 1/2 c. de chá de fermento, sem glúten
  • 1 pitada de sal
  • ghee, para fritar

Processo:

  1. Partir a banana em bocados num processador, ou num copo com varinha mágica. Tornar a banana em massa.
  2. Misture os restantes ingredientes, menos a ghee. Misture bem até ficar uma massa homogénea.
  3. Colocar a ghee numa frigideira e deixar derreter.
  4. Pôr 2 a 4 c. de sopa da massa na frigideira e deixar fritar uns 3 minutos de um lado e 2 do outro. Retirar e repetir o processo até acabar a massa.

Estas panquecas enchem muito. Basta uma ou duas pequenas para saciar, guardando as outras no frigorífico num saco bem fechadinho ou numa caixa.26937355_10215518374816337_530076350_o

Espero que gostem e apreciem um pouco mais a banana pão. Eu sou fascinada por ele e irei partilhar mais receitas com a dita 🙂

Até à próxima receita,

Beijinhos e abraços,

Rose*

Posted in Massas, Paleo, Próbiótico, Whole30 | Tagged , , , | 4 Comments