Part II

⭐️Reivindicação 2:

Brócolos tem mais proteína por caloria do que carne

A alegação de que vários vegetais – geralmente Brócolos – têm mais proteína do que carne é projectada para mostrar que a proteína da carne não é necessária.

Mas essa afirmação vegana comum é realmente verdadeira?

Bifes de vaca por 100g
Calorias: 205
Proteínas: 26.7g
Isso resulta em 0,13 gramas de proteína por caloria.

Brócolos por 100g
Calorias: 34
Proteínas: 2.8g
O Brócolo possui 0,082 gramas de proteína por caloria.

Não, os vegetais não contêm mais proteína do que carne
O corte razoavelmente gordo da carne de bovino acima contém mais proteína que Brócolos por caloria.

A carne magra conteria muito mais proteína, e um bife muito gordo pode conter uma quantidade semelhante.

No entanto, para obter a mesma quantidade de proteína que 100g de carne, você precisará comer bem mais de 1kg de Brócolos!

Isso não é económico nem realista e provavelmente não é saudável.

Por fim, uma fonte vegetal de proteína (sozinha) não é uma fonte completa de proteína enquanto a carne é.

⭐️Reivindicação 3:
Macacos não comem carne – portanto, os humanos também não devem

Há alegações de que, como os seres humanos e nossos parentes primatas estão intimamente relacionados, não devemos comer carne.

Isso se deve basicamente ao fato de os macacos não desenvolverem as mesmas doenças que os humanos.

Existem dois pontos interessantes sobre esse assunto;

1) Alguns macacos selvagens comem carne
Vários macacos selvagens comem carne, isso pode ser porque eles têm um gosto por ela ou um ataque oportunista ao sentir fome.

2) Chimpanzés e gorilas selvagens não desenvolvem , mas os cativos sim.
Os chimpanzés raramente desenvolvem aterosclerose coronária na natureza, uma doença que agora é uma epidemia em humanos.

No entanto, é interessante notar que as doenças cardíacas são agora a causa predominante de morte em chimpanzés em cativeiro.

Esses animais geralmente se alimentam de uma dieta baixa em colesterol, cheia de alimentos processados ​​fortificados e muitas frutas e legumes.

Então, se a carne não está causando chimpanzés em cativeiro para desenvolver doenças cardíacas, o que é?

A Case Western Reserve University analisou demoradamente esse problema em relação aos gorilas das planícies ocidentais nos jardins zoológicos dos EUA.As doenças cardíacas são as maiores causas de morte desses animais, então os pesquisadores decidiram testar um novo regime alimentar no zoológico de Cleveland Metroparks.
Como parte disso, a dieta rica em açúcar, amido e glicemia dos gorilas foi substituída por uma dieta de feijão, sementes e verduras.

O resultado?

Os gorilas perderam muito peso – 30kgs em um ano – apesar de sua nova dieta ter mais calorias.

Em outras palavras, uma vez que os gorilas abandonavam a dieta rica em alimentos processados ​​e quantidades excessivas de frutas com alto teor de açúcar, sua saúde melhorava.
Ambas as dietas eram veganas com uma diferença; um estava cheio de alimentos processados ​​e o outro não.

A lição: junk food é ruim, seja à base de carne ou à base de plantas.
Da mesma forma, cortar alimentos processados ​​também melhoraria a saúde da maioria dos seres humanos – não importa qual seja sua dieta preferida.

⭐️Reivindicação 4 –
Carne / gordura é ruim – e produtos veganos são mais saudáveis

É certo que essa afirmação não é apresentada por veganos preocupados com a saúde.

No entanto, é fácil ver propaganda e propaganda vegana de que margarina e “hambúrgueres vegetarianos” (soja processada) são melhores para nós do que manteiga e hambúrgueres reais.

Manteiga e hambúrgueres, cada um precisa apenas de um ingrediente, que é pura gordura e carne bovina, respectivamente. Ambos são alimentos naturais que os humanos comem há milhares de anos.

Margarina?

Bem, isso é uma mistura química de quem sabe quantos ingredientes. Em geral, contém uma mistura aleatória de óleos vegetais, corantes artificiais, aromas e gorduras interesterificadas – cuja pesquisa sugere danos ao coração.

“À base de plantas” nem sempre torna algo saudável, e a impressão “feita com 100% de óleos vegetais” em uma banheira de margarina não faz nada para mudar isso.

Os hambúrgueres de soja também não ficam muito melhores, e são feitos de uma combinação altamente processada de proteína de soja, farinha, óleo vegetal, aromas e glúten para juntar tudo.

Seja você um comedor de carne ou um vegano, a comida de verdade sempre vence.

⭐️O bem-estar animal é importante⭐️

A ideia de um animal ser abatido para comer nunca é boa.

Nem é um leão pegando uma zebra nas planícies africanas ou um peixe desesperado lutando para fugir de um predador.

Mas a cadeia alimentar é um fato da vida, e muitos animais comem outros animais.

O que não deve ser tolerado é a crueldade com os animais.

É certo que existem grandes problemas com a indústria comercial de carnes e as necessidades de bem-estar animal melhorando de maneira geral.

No entanto, acredito que há uma chance muito maior de fazer isso se os ativistas dos direitos dos animais se concentrarem nos fatos sobre o bem-estar animal.

⭐️As pessoas se preocupam muito mais com os animais do que com alegações de saúde equivocadas.⭐️

E é isto.
Pensem antes de agir, leiam e estudem. Não vão atrás das propagandas vegan criadas por empresas onde só lhes interessa o dinheiro e a política.

 

Sempre vossa,
Rose

Publicado em Dicas, Paleo | Etiquetas , , | 1 Comentário

Part I

Olá! 

Como adulta responsável pelas minhas próprias escolhas, eu tinha que escrever este post.

Estou imensamente triste e saturada do mês de Setembro sem carne. É irresponsável retirar toda a proteína de repente da dieta sem acompanhamento médico. Os artigos apresentados ultimamente são propaganda alarmista e ridícula. “Sem Carne pela Amazónia” Mas isto é sério?
Mas tiraram 2 minutos das vossas vidas e tentaram perceber o que se passa mesmo?

Embora eu pessoalmente não pense que uma dieta vegana seja ideal, reconheço que, com uma formulação cuidadosa, é possível ser saudável com uma dieta vegana.
Na verdade, seres humanos em todo o mundo demonstraram boa saúde em uma variedade de dietas diferentes – a principal chave é a prevenção de comida ultra-processada.

Portanto, este artigo não é um ataque ao veganismo – que é uma escolha pessoal -, mas é uma crítica a alegações e confusões assustadoras.
Deixando nossas crenças alimentares pessoais à porta, a propaganda vegana não é de indivíduos ou organizações que escrevem sobre a dieta vegana.

“No entanto, as críticas completas a qualquer outro sistema alimentar e grandes campanhas de marketing para tentar convencer as pessoas de que apenas o veganismo é saudável?

⭐️Sim, isso é um tipo de propaganda.

Gastar grandes quantias de dinheiro para promover que carne, queijo e ovos causem doenças?

⭐️Isso também é propaganda flagrante.

Grupos de defesa de animais como o People for the Ethical Treatment of Animals (PETA) e o Comité de Médicos para Medicina Responsável (PCRM) são responsáveis ​​por tais alegações.

Essas organizações realizam um trabalho admirável em relação à crueldade animal, mas parecem ter uma agenda política em vez de assumir uma posição igual, não tendenciosa e baseada em evidências sobre carne e nutrição.
Infelizmente, algumas das alegações feitas sobre colesterol, carne e alimentos de origem animal ignoram a maior parte das pesquisas recentes.

Seguindo em frente, vamos analisar algumas das reivindicações de estilo de propaganda que ouvimos dos veganos com um pouco mais de detalhes.

Existem vários estudos epidemiológicos que mostram que os comedores de carne vermelha apresentam uma taxa ligeiramente mais alta de doenças cardíacas

Como resultado, alguns afirmam que “a carne vermelha causa doenças cardíacas”.

Em primeiro lugar, a correlação não é igual à causalidade e, em segundo lugar, taxas mais altas de doenças cardíacas em comedores de carne vermelha não é totalmente surpreendente.

Um dos motivos é que esses estudos raramente diferenciam entre carne processada e não processada.

Dado que aproximadamente 57,9% das calorias da dieta norte-americana são provenientes de alimentos ultra processados, é seguro dizer que a maioria dos comedores de carne vermelha come sua carne ao lado de algumas batatas fritas e cola.

Ou talvez em um jantar de TV cheio de grãos refinados e gordura trans.
Então, isso faz a pergunta de qual culpado está causando o problema: a carne ou a junk food?

O que mostram estudos controlados?
E quanto aos “perigos” para quem come carne vermelha fresca e não processada ao lado de alguns legumes?

⭐️Bem, não há estudos para isso.

Talvez um ensaio clínico randomizado e controlado (ECR) que controla o consumo de açúcar / junk food?

⭐️Não, nenhum deles também.

No entanto, houve uma recente metanálise de 24 ensaios clínicos randomizados de curta duração investigando como a carne vermelha afeta os níveis lipídicos e os fatores de risco cardiovascular.

⭐️As evidências? A carne vermelha tem um impacto neutro nos fatores de risco cardiovascular.⭐️

De fato, entre os participantes, o colesterol, triglicerídeos e a relação colesterol total-HDL baixaram ao longo do tempo.

A carne vermelha é prejudicial? Isso provavelmente depende exatamente do que você está a comer e dos alimentos que o acompanham.

Mas isso claramente “causa” doenças cardíacas?

⭐️Somente de acordo com a propaganda vegana.⭐️

 

 

Amanhã, Part II

Beijos e abraços,

sempre vossa,

Rose 🌹

Publicado em Dicas, Paleo | Etiquetas , , , | Publicar um comentário

Mini merengues e curd de limão

Olá!

Vai uma receita decadente e deliciosa? Mini merengues tipo bolachinhas. Derretem-se na boca, estaladiços e com o curd de limão 🤤🤤 que pecado!

Curd:

Ingredientes:

  • 4 gemas grandes
  • 1/2 chávena de sumo de limão acabado de espremer
  • pitada de sal
  • 80gr de manteiga ou ghee
  • 50gr de mel

Processo:

  1. Numa taça, bater a manteiga até ficar creme. Juntar o mel e bater novamente até ficar fofo e leve.
  2. Juntar as gemas, uma a uma e incorporar bem.
  3. Colocar o sal.
  4. E no mínimo juntar o limão. Vai parecer que está em grumos, mas ao aquecer vai ficar tão cremoso.
  5. Colocar tudo numa panelinha e no mínimo ir mexendo até a manteiga derreter e a mistura ficar espessa o suficiente para cobrir as costas de uma colher, cerca de 10 minutos.
  6. Colocar numa taça e cubra com uma pelicula aderente e leve ao frigorífico até ficar firme, pelo menos 1 hora. Tenha em mente que a coalhada vai engrossar enquanto esfria.
  7. Guarde em um recipiente hermético no frigorífico até 2 semanas, ou no congelador até 2 meses.

Mini merengues:

Ingredientes:

  • 4 claras
  • 1/2 c. de café de cremor tártaro (para estabilizar as claras)
  • 4 c. de sopa de mel
  • Extracto de baunilha (opcional)

Processo:

  1. Pré-aquecer o forno a 90ºC.
  2. Bater as claras com o cremor até começar a ficar esbranquiçado.
  3. Vá juntando o mel, colher a colher e aumenta a batedeira quase ao máximo.
  4. Bater até ficar em ponto bem firme.
  5. Colocar num saco de pasteleiro, preparar duas folhas de papel vegetal em tabuleiros e colocar montinhos da mistura.
  6. Levar a cozer 1h20. Deixar arrefecer no forno 🙂

Retirar com muito cuidado do papel. Elas ficam bem coladas. Para próxima faço um pouco mais grossas para sair melhor 🙂

E é só isto!

Tão estaladiços que já tive que os esconder para não comer tudo!!

 

merengues 1merengues

beijinhos e abraços,

Sempre vossa,

 

Rose

 

Publicado em Bolachas, Dicas, Paleo | Etiquetas , , | Publicar um comentário

Livro

Olá!

Após várias conversações com editoras diferentes, decidi tomar as rédeas do meu livro e fazer o trabalho todo, desde fotografia, correcção e tudo o que envolve o publicar de um livro. Além de me pedirem valores exorbitantes, eu não teria a liberdade de poder fazer descontos aos meus leitores quando queria (falo disso já a seguir), não teria a liberdade de fazer as minhas escolhas, estaria dependente de uma editora.

A capa do livro foi pensada e executada por Bglvisualsa quem eu agradeço para o resto da minha vida pela paciência e o trabalho tão magnífico.

Não haverá lançamentos pomposos, mas sim pequenos momentos íntimos, que contarei mais para a frente.

⭐️O livro está então em pré-venda a 13,50€ + 1€ de portes, autografo personalizado e com o desconto.⭐️

O livro sairá para Portugal dia 1 de Julho. Mas, quem está fora do país já o pode encomendar mas a preço normal do livro.

Podem então enviar-me Mensagem Privada ou email: lrosescritora@gmail.com

Fora do país:
Amazon US – Estados Unidos
Amazon UK – Reino Unido e arredores
Amazon DE – Alemanha
Amazon FR – França
Amazon ES – Espanha
Amazon IT – Itália
Amazon JP – Japão

Conto com o vosso apoio! 

E como a Laura diz: “Ao ficar em silêncio, fazemos um óptimo desserviço a muitos outros que podem beneficiar de ouvir a minha história. Permanecer em silêncio faz-nos sentir como se houvesse algo para nos envergonharmos, que somos diferentes de todos os outros.”

Sempre vossa,
L. Rose

 

3r_kcUB641-5O-WjQ2L

Publicado em Paleo | Publicar um comentário

Caíste da carruagem?

Olá!

Há um conjunto bastante restrito de regras em todos os estilos de alimentação, mas não é apenas sobre o que nós comemos ou não. Quero que as pessoas se concentrem em mudar a linguagem que usam para reflectir os seus corpos e mentes saudáveis em constante crescimento. Assim, existem alguns termos que eu gostaria de evitar incluir totalmente como o “fracasso” e “perder a carruagem”. Eu chamo essas palavras de palavras F, e elas estão completamente fora de cena. Em vez disso, incentivo-vos a usar a palavra: Lomba.

No caso de nos desviarmos do propósito da alimentação, do stress ou da compulsão emocional, de uma compulsão alimentar por açúcar ou de escolhas alimentares menos estelares em geral, uma lomba engloba exactamente o que é – algo que superamos! Às vezes, pode ser um pouco difícil e até nos apanhar de surpresa, mas não precisamos de nos deixar ficar no ponto morto. Podemos arrancar e seguir.

Enquanto podemos mudar as palavras que nós usamos, como é que mudamos as nossas acções?

Passar por uma lomba é mais fácil de falar do que fazer, e há muita coisa que temos de entender: onde este obstáculo começou em primeiro lugar. Quanto mais continuarmos a pressionar e a impedir que isso aconteça no futuro.

Deixo aqui umas dicas, que estou a colocar em prática. Pois, estou em ponto morto atrás de uma lomba, mas tenho o poder de avançar.

1) Remove a culpa da equação

Aceite a situação e siga em frente. Não é tão fácil fazer como é conceptualizar, mas é possível com a prática.

2) Começa de novo na próxima refeição

Às vezes, as lombas aumentam graciosamente de uma refeição para uma semana. Vocês sabem como é. É essa a mentalidade “vou começar de novo na segunda-feira”, que está intimamente ligada à mentalidade da dieta. Isso é um grande não-não!
Sentir-se restrito ou sentir-se como se estivéssemos sob um limite de tempo para espremer toda aquela alimentação pouco saudável nos dá uma desculpa para continuar com sua indulgência. Não há problema em atingir um aumento de velocidade que dure um pouco mais do que nós pretendemos, mas lembrem-se de que o melhor horário para “começar de novo” é na próxima refeição.

3) Escreve sobre o que aconteceu

Por que nós batemos nesta lomba? Muitos de nós podemos melhorar nossa relação com a comida. Muitas vezes, nós o associamos com conforto, sejam memórias de infância de uma mão cheia de aconchegantes bolachas de chocolate ou um copo (ou garrafa) de vinho no final de um longo dia ou uma semana. Em essência, é um hábito que nos obriga a um lugar onde não nos damos necessariamente a oportunidade de tomar uma decisão. Antes de sabermos, estamos olhando para um prato vazio sem lembrar como chegamos lá. Anotá-la.

4) Acção versus reacção

Se é tristeza, medo, culpa, ansiedade ou raiva, isso tende a ofuscar o nosso julgamento, e nós estamos propensos a agir menos do que deveríamos. Em vez disso, façam um plano! Nós podemos dar um passeio ou falar com um amigo sobre isso apenas para desabafar. Quando estamos a lutar para fazer escolhas mais saudáveis, é muito importante ser proativo. Quando vocês agem, isso se torna hábito, o que torna mais fácil a recuperação no futuro.

5) Sê gentil

Se nos sentimos um pouco em baixo, podemos ser sugados para um padrão de conversa interna negativa. Em vez disso, resolvam ser gentis. Pratiquem afirmações diárias, anotem os aspectos positivos de si mesmo que vocês apreciam, reserve um momento para escrever sobre o assunto pelo qual vocês são gratos e evitem se superar por causa disso. Dessa forma, vocês podem seguir em frente com uma visão clara e uma visão optimista que vos permite alcançar vossos objectivos.

Por fim, amem-se.
É super importante saberem qual o vosso objectivo e que é por vocês próprios que o fazem.

Sempre vossa,
Rose 🌹

#beautifull #mindful #mindfulness #love #meditation #life #spirituality#inspiration #spiritual #peace #motivation

Publicado em Dicas, Paleo | Publicar um comentário

Sobre a aveia

⭐️⭐️Sobre a Aveia ⭐️⭐️

A aveia é comercializada como alimento saudável, pois é rica em fibras solúveis e carboidratos complexos. Para um cereal, a aveia também tem uma quantidade razoavelmente alta de proteína.

No entanto, evitamos aveia na dieta paleo porque (como outros cereais e leguminosas) eles contêm anti nutrientes que contribuem para o intestino permeável, causam inflamação, enfraquecem o sistema imunológico e desencadeiam doenças auto-imunes. A aveia também é frequentemente contaminada com glúten do contato com outras culturas.

Além dos anti nutrientes, a aveia é bastante rica em carboidratos, e embora o alto teor de fibra reduza o índice glicêmico de aveia, ainda podem causar um alto pico de insulina no sangue.

No nosso mundo moderno, os cereais representam uma fonte omnipresente e barata de calorias, enquanto no mundo Paleolítico de nossos ancestrais esses cereais não eram comestíveis para a maioria de nossas espécies permanecerem no planeta Terra.

⭐️Avenina é uma proteína encontrada na aveia. Para alguns celíacos e pessoas sensíveis ao glúten, a avenina pode desencadear uma reacção semelhante ao glúten ao irritar o revestimento intestinal.

⭐️O ácido fítico é encontrado em grãos, nozes, sementes e feijões. Na aveia, a maior parte do ácido fítico é encontrada na casca exterior ou no farelo. O ácido fítico liga-se a minerais (como cálcio, zinco, ferro e magnésio) e nos impede de absorvê-los. Uma dieta rica em fitato pode resultar em deficiências minerais, que causam doenças como osteoporose e raquitismo.

⭐️Lectinas são proteínas que são produzidas pelas plantas como um mecanismo de defesa – basicamente para impedir que suas sementes sejam comidas por pragas e insetos, e para proteger contra microrganismos como fungos e fungos. Quando ingeridas, as lecitinas irritam o trato digestivo causando desconforto (a ideia é que o predador aprenda a não comer a semente novamente). Apenas certos tipos de lectinas são tóxicos (como o glúten). No entanto, aqueles encontrados em grãos, leguminosas e pseudo-grãos podem causar distúrbios digestivos, danos à parede intestinal e resposta imune.

⭐️Dada esta informação, é perfeitamente possível imitar as características nutricionais de nossas dietas ancestrais de caçadores-coletores com alimentos modernos comuns disponíveis no supermercado local, consumindo frutas frescas, vegetais, sementes, nozes, carnes, peixes frescos, marisco e ovos que variam gratuitamente. Não há absolutamente nenhuma exigência nutricional em nossa espécie para o consumo de cereais e leguminosas, consumo de alimentos lácteos ou consumo de alimentos processados.⭐️

A aveia é então produto na área cinzenta.
Melhores maneiras de a consumirem:

Demolhando
Germinando

Não romantizem a aveia logo pela manhã e especialmente com mel.

Usem a consciência e retirem daqui alguma informação para melhorar a vossa paleo, sem magoar o organismo.

 

Vossa,

Rose 🌹

Publicado em Dicas, Paleo | Publicar um comentário

Crepe

Olá!

Hoje apetecia-me crepes. Não sei, às vezes temos vontade de comer algo assim do nada. E hoje é um desses dias 😊

Estava a pensar em crepes de atum pro jantar, então comecei a fazer a massa. É de longe o meu crepe favorito, pode ser low carb se mudarem a farinha de aveia por amêndoa e é sem lacticínios.

Leva ainda 2 c. de sopa de colageneo em pó ou gelatina em pó. Porquê? Perguntam vocês 😅 é que resulta magníficamente em crepes, serve como um elemento que liga todos os ingredientes! Confiem em mim ♥️😄

Ingredientes:

  • 1 chávena  de farinha de aveia (low carb usa amêndoa )
  • 1 chávena  de água (dividida)
  • 4 ovos
  • 2 c de sopa de colageneo em pó (gelatina em pó também resulta)
  • Pitada de sal
  • 2 c de sopa de ghee (ou oleo de coco)

Processo:

  1. Coloque a gelatina numa tigela pequena com ½ chávena de água. Reserve por 3 minutos para hidratar.
  2. Enquanto isso, misture a farinha, o sal marinho, os ovos, a ghee derretida ou o óleo de coco e a outra 1/2 chávena de água no liquidificador. Misture até ficar homogêneo.
  3. Adicione a mistura de gelatina ao liquidificador e bata até ficar homogêneo.
  4. Aqueça uma frigideira em lume médio-baixo. Usando uma concha coloque na frigideira e rapidamente incline em um círculo repetidamente, para espalhar uniformemente em uma camada fina. (Pode formar bolhas de ar vazias no início, apenas continue girando e a massa irá preenchê-las.)
  5. Cozinhe por um minuto ou dois, até que as bordas estejam secas, então vire cuidadosamente e cozinhe por mais um minuto do outro lado. Repita com a massa restante.

Coloquei papel vegetal entre cada crepe. Vão arrefecer e depois congelo os que não irei usar hoje.

E é só isto!
São os melhores crepes que já comi. E não resisti e comi um com chocolate derretido 🤭😬

Até à próxima receita!

 

beijinhos e abraços,

Rose 🌹

#paleolife #foodporn #paleodescomplicado

#healthyfood #cntodarose

#glutenfree

#easycooking

#paleoclean #viveravida #foods #foodlover #healthyfood #lifesfood #foodstagram #comidadeconforto #cleancooking

#paleowoman #eatclean #comidadeverdade #paleoworld #paleonutrition #paleodiet

Publicado em Paleo | Etiquetas , , , | Publicar um comentário